Soja: Safra gaúcha se consolida e paranaense bate 23%

3 de março de 2021 07:53
Publicado por:
Categorias: Agronegócio, Notícias

Foto: Reprodução

Nesse cenário, os preços continuam a subir aceleradamente no RS

Agrolink Logo

A safra de soja gapucha começou a se consolidar, de acordo com informações divulgadas pela TF Agroeconômica. “Segundo um novo levantamento realizado pela RTC – Rede Técnica Cooperativa, que compreendeu uma área superior a 3 milhões de hectares junto a 22 cooperativas, a projeção atual é de que a produtividade média na área coberta pelo levantamento fique em torno de 3.510 kg/ha ou seja, uma média de 58,5 sacos/ha. Este número é 5% superior ao levantamento realizado no mês de janeiro” diz a consultoria.

Nesse cenário, os preços continuam a subir aceleradamente no RS, isso se deve a diversos fatores, mas podemos citar o câmbio e a alta de Chicago como os principais. “Com soja importada do Mato Grosso do Sul chegando no Estado e a obrigatoriedade de vender tributado, as altas são firmemente mantidas. Embora o volume de soja do RS em si seja atualmente baixo para toda a estrutura de moagem da região, a falta de soja é o motivo dos preços em alta”, completa.

O estado do Paraná já colheu 23% das lavouras, com preços futuros subindo e chuvas atrasando embarques. “O relatório semanal de acompanhamento das culturas, do Deral, registrou nesta terça-feira que o estado já colheu 23% da área plantada de 5.577.547 hectares. As lavouras ainda não colhidas estão 81% boas, 16% médias e 3% ruins e nas fases de maturação (62%), frutificação (37%) e floração (1%). Os preços estão subindo apenas para indicações futuras; preços do disponível estão estacionados. No Paraná, ao contrário do esperado, os prêmios seguraram as subidas de preço”, indica.