Sob protesto e denúncia de fraude, Barranco é reeleito presidente do PT

21 de outubro de 2019 10:06
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

logo

O deputado estadual Valdir Barranco (PT) foi reeleito presidente do Partido dos Trabalhadores (PT) neste domingo (20) com 156 votos favoráveis durante o 7º Congresso da legenda.  Apesar da vitória expressiva, já que a corrente de Barranco, Construindo um Novo Brasil (CNB), alcançou 68% dos votos válidos, houve protesto de outras correntes minoritárias, que queriam suspender o Congresso até que  se apurasse as denúncias de fraudes durante as eleições diretas do PT que ocorreram em setembro.

Porém, a Comissão Organizadora do Congresso rejeitou o pedido e seguiu com as votações. “Foi uma vitória expressiva, com 68%, disputando com outros 3 candidatos. Isso já é resultado que temos feito, frente ao diretório estadual do partido desses dois anos. Resultado da tática eleitoral acertada que nos conduziu a duas vagas na Assembleia Legislativa e a manter a vaga na Câmara dos Deputados”, disse Barranco.

O parlamentar também afirmou que irá atuar para unificar o partido, sendo presidente de “todos os petistas”. “Não serei presidente dos 68%, mas de 100% do diretório, de todas as forças, todos os pensamentos distintos, para unidos enfrentarmos o desafio das eleições de 2020”.

Barranco ainda disse que o objetivo de sua gestão é reorganizar os diretórios municipais onde foram desestruturado nos últimos anos, para que a sigla possa disputar as eleições proporcionais e para construir o máximo de candidaturas em 2020.

Nota de repúdio  

Durante o Congresso a CNB, sob a liderança de Barranco, foi aprovada uma moção de repúdio contra as correntes minoritárias que vinha denunciado as fraudes nas eleições internas dentro do PT, como filiado morto votando, lista com mais assinaturas do que votos, entre outras irregularidades.  Diante disso, vários militantes apresentaram carta de desfiliação durante o domingo.