Juristas estranham a demora para concluir o caso Isabele, morta no Alphaville

24 de outubro de 2020 10:20
Publicado por:
Categorias: Bastidores

Tem chamado a atenção do mundo jurídico de Mato Grosso, a demora na conclusão do caso Isabele Ramos, adolescente morta pela amiga, após um disparo de arma de fogo.
Isso porque desde o dia 28 de setembro, o Ministério Público aguarda a abertura de vistas da magistrada para poder se manifestar.

O curioso é que o processo é 100% eletrônico. Alguns estranham toda essa demora, se deve  “influências”, já que o caso ocorreu em um condomínio de luxo, e como já foi amplamente divulgado, os envolvidos possuem um alto poder aquisitivo.

“Se o caso fosse em algum bairro da periferia, com pessoas mais pobres,  esse processo com certeza estaria andando muito mais rápido”, desabafou um desembargador numa roda de amigos.