Gabinetes de Kalil e Hazama custaram quase R$3 milhões aos cofres públicos em 2021

14 de janeiro de 2022 15:05
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Olhar Direto

Os gabinetes do prefeito de Várzea Grande Kalil Baracat (MDB) e do vice-prefeito José Hazama (DEM) custaram quase R$ 3 milhões aos cofres públicos em 2021. O valor foi maior do que o esperado na Lei Orçamentária Anual (LOA 2021), mas ainda não foi todo liquidado. Os dados estão disponíveis no Portal da Transparência.

Em 2021, a previsão de gastos do gabinete de Kalil era de R$ 1.695.000. No entanto, o valor real ultrapassou o esperado, chegando a R$ 2.319.000. Até a divulgação desta reportagem, haviam sido registrados o pagamento de R$ 2.212.406,35, restando uma dívida de R$ 106.593,65,

Já no gabinete de Hazama, o esperado eram gastos de R$ 485 mil, o que foi cumprido. No entanto, até o momento só foram pagos R$ 253.250,80, restando dívida de R$ 231.749,20.

Para 2022, a previsão de gastos do gabinete de Kalil é de R$1,7 milhão, e do gabinete de Hazama, R$ 455 mil, valores menores dos que os que foram gastos no ano anterior pelos dois gestores.