Feijão: Pequena reação do varejo desperta atenção

21 de outubro de 2020 09:37
Publicado por:
Categorias: Agronegócio, Notícias

Ibrafe vê, em algumas regiões, procura um pouco maior dos supermercados

“Com os preços mais baixos, os compradores estão voltando às compras. Quem está reclamando, e muito, são, mais uma vez, os empacotadores. Estão sendo penalizados novamente em algumas regiões pelos supermercados. Ou dão o desconto sobre o que já está entregue e ainda não foi vendido nas lojas, ou amargam ficar fora das reposições”. A análise é do Ibrafe (Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses), entidade mais representativa do setor no País.Por outro lado, diz o Ibrafe, já pode ser percebida, em algumas regiões, uma procura um pouco maior por parte dos supermercados: “Como os empacotadores e vários atravessadores têm posições compradas, são os primeiros a perceber a movimentação. São poucos os operadores que conseguem manter a mesma leitura do mercado”.

“‘Está ruim, mas vai melhorar e os preços irão reagir’, afirmava ontem um especulador experiente, ‘sei como estão as lavouras de São Paulo e nada tem mudado positivamente’”, revela o Ibrafe, que é presidido por Marcelo Eduardo Lüders.

“Observando o comportamento dos consumidores dentro das lojas, os especialistas em comportamento humano dizem que as visitas aos supermercados diminuíram e estão muito rápidas. A idade média das pessoas que frequentam o varejo em algumas regiões explica esse cuidado. Os mais jovens estão menos preocupados, já os mais velhos se sentem agoniados em sair do mercado o mais rapidamente possível. Mas não há unanimidade sobre a razão de produtos básicos estarem com giro mais lento”, conclui o Instituto Brasileiro do Feijão e Pulses.