Ex-presidente do TJ pode ter problemas com o CNJ por supersalários de magistrados

22 de janeiro de 2021 18:33
Publicado por:
Categorias: Bastidores

O ex-presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), desembargador Carlos Alberto, anda com as “barbas de molho” após o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidir investigar os supersalários que o Poder Judiciário pagou no final do ano passado.

Só em dezembro, os 29 desembargadores receberam mais de R$ 5.2 milhões, sem contar as folhas complementares.

Carlos Alberto que deixou a presidência do TJ após ver sua tentativa de reeleição vetada pelo CNJ, teme sofrer sanções.

É que, como já foi divulgado, alguns magistrados chegaram a receber em dezembro mais de 250 mil reais.