Emanuel retorna ao cargo de prefeito. Mas o que fazer com as contratações do “canhão político”?

26 de novembro de 2021 17:53
Publicado por:
Categorias: Bastidores

Foto: Reprodução

Apesar da felicidade do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por retornar ao cargo após decisão do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), um grande problema lhe espera: os cargos comissionados.

Isso porque na decisão que autorizou o seu retorno, também se exige que Emanuel realize urgentemente concurso público ou processo seletivo para os cargos na saúde do município de Cuiabá. Ou seja, Emanuel poderá ter que demitir cerca de 4 mil comissionados. É essa multidão de contratados que ficou conhecida como ‘canhão político’.

Caso não cumpra a decisão, a Justiça poderá entender como descumprimento de ordem judicial e este foi um dos motivos que resultaram no seu afastamento.

Mas já tem gente falando se realizar o concurso, isso iria comprometer os limites da Lei de Responsabilidade Fiscal. Será mesmo?