Emanuel “jogou para platéia” com decreto que foi barrado por Orlando Perri

3 de março de 2021 17:21
Publicado por:
Categorias: Bastidores

Foto: Reprodução/ montagem

Ao anunciar que está avaliando se irá recorrer da decisão do desembargador do Tribunal de Justiça (TJMT), Orlando Perri, que obrigou Cuiabá a seguir o toque de recolher estabelecido pelo governo do Estado, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) admite que jogou para a platéia com o seu decreto.

Emanuel Pinheiro foi orientado pela equipe jurídica da prefeitura, que poderá obter derrotas em instâncias superiores, caso recorresse da decisão.

Na verdade, Emanuel Pinheiro usou a tática do presidente Jair Bolsonaro. Fez um decreto afrouxando as medidas, e lavou as mãos, afirmando ao setor empresarial que fez sua parte ao tentar “liberar geral” o comércio e colocar o toque de recolher apenas entre as 23 horas às 5h.