Dilmar Dal Bosco afirma que não vai competir com Júlio Campos

13 de fevereiro de 2020 11:00
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

Deputado estadual reforça que tem interesse em ser candidato para representar sua região, mas não quer disputa interna

https://www.reportermt.com.br/

Deputado estadual Dilmar Dal Bosco afirma que não vai competir com Júlio Campos a vaga do partido para a eleição suplementar ao Senado, dando sinal que deve recuar da intenção de disputar o cargo.

Uma das lideranças do partido no Estado, o ex-governador e ex-senador Júlio Campos já demonstrou interesse pela vaga e, inclusive, já iniciou articulação nos bastidores.

No mês passado, a executiva estadual do DEM definiu calendário para que os interessados em participar da eleição suplementar manifestassem a intenção até sexta-feira (14). Até o momento, apenas Júlio sinalizou a intenção em concorrer à eleição.

“Nunca tivemos disputa para assumir a presidência do partido, para composição do diretório estadual ou disputa pelo cargo A ou cargo B. Sempre fomos democráticos. Eu jamais queria e, não vou fazer de forma nenhuma, competir dentro do meu partido com uma das pessoas que eu admiro muito no meu partido e tenho orgulho sempre de estar ao lado, que é o ex-governador e ex-senador Júlio Campos”, disse.

Apesar de sinalizar uma possível desistência, o democrata ressaltou que tem vontade de concorrer ao pleito para representar sua base eleitoral, a região Norte do Estado.

“Vontade tenho porque eu sou de uma região grande, onde temos 700 mil eleitores. Não temos nenhum senador da República, nunca tivemos, e poderia ter uma possibilidade, mas o que impede hoje, talvez, no partido já tem disputa e, com toda certeza, eu vou respeitar o partido em primeiro lugar, o nosso diretório e vou avaliar junto com o senador Júlio Campos”, comentou.

Conforme o calendário definido pelo DEM, na próxima segunda-feira (17), os membros da executiva irão definir o nome que poderá concorrer à vaga da senadora Selma Arruda (Podemos ) que teve o mandato cassado por caixa dois e abuso de poder econômico.

A eleição suplementar para o cargo de senador será realizada no próximo dia 26 de abril.