Bezerra vê presidente acuado e País “descambando”, e pede 3ª via

22 de julho de 2021 16:20
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

Foto: Lislaine dos Anjos/MidiaNews

Líder do MDB critica polarização política e lamenta “aumento assustador” da pobreza no país

Presidente do MDB em Mato Grosso, o deputado federal Carlos Bezerra subiu o tom ao criticar o atual cenário econômico do País e a polarização entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT).

Bezerra voltou a defender a apresentação de uma 3º via para a eleição de 2022, afirmando que essa será a única forma de colocar o País em ordem novamente.

“Essa bipolarização está fazendo um mal muito grande pro Brasil, prejudicando demais o País. O Brasil precisa encontrar um caminho, uma terceira via pra colocar a casa em ordem, para tirar o País dessa crise profunda que ele se encontra”, afirmou.

Para o parlamentar, a cada dia que passa, a situação do presidente Jair Bolsonaro fica mais desconfortável.

“O País está com o presidente acuado, cheio de problemas, o Brasil descambando no aspecto da inflação, no aspecto da corrupção também, no aspecto do desemprego, enfim, em todos os aspectos. Os índices são negativos […] e o País precisa sair disso”, afirmou.

Bezerra salientou que, apesar do partido não ter ainda um nome viável para concorrer à Presidência da República no ano que vem, já está se articulando com outras legendas e ainda há tempo hábil para a construção de uma nova candidatura.

“O MDB não está trabalhando sozinho. Está trabalhando com outros partidos dessa mesma linha, que pensam do mesmo modo, para encontrar uma solução que seja melhor para o país. Pós teremos o nome”, afirmou.

 

País empobrecido

O líder do MDB ressaltou que a pobreza “aumentou violentamente” nos últimos anos e que o País vive uma desigualdade profunda, citando como exemplo o episódio de um açougue de Cuiabá que ganhou as manchetes nacionais por distribuir ossos de boi para famílias carentes.

“A pobreza do Brasil aumentou assim de modo assustador. Hoje nós perdemos pra todos os países da América Latina. Nós só ganhamos de seis países da África, os mais pobres da África, mais pobres do mundo em desigualdade social”, disse.

“Enquanto isso os números de ricos, que têm acima de um bilhão de dólares, subiu violentamente do ano passado pra cá nesses últimos dois anos. O Brasil tem hoje 65 bilionários”, completou.

Para Bezerra, a situação da “fila dos ossinhos” pode ser vista como uma “vergonha” para um Estado tão rico quanto Mato Grosso e também para o Brasil.