Aumento de produtividade e redução de custos na fruticultura são destaques da Belgo Bekaert na 27ª Hortitec

22 de junho de 2022 15:55
Publicado por:
Categorias: Agronegócio, Notícias

Foto: Divulgação

Laranja, limão, abacate, banana, caqui, figo e tangerina são as frutas mais produzidas, nesta ordem, no Estado de São Paulo, que é considerado o maior produtor de frutas do Brasil – país que é o terceiro maior fruticultor do mundo.

Portal do Agronegócio

É dentro deste contexto que a Belgo Bekaert, líder no mercado brasileiro de arames, chega à cidade de Holambra (SP), com o objetivo de demonstrar suas soluções para o setor produtivo de hortaliças e frutas durante a 27ª Hortitec – Exposição Técnica de Horticultura, Cultivo Protegido e Culturas Intensivas. O evento ocorre de 22 a 24 de junho, no Parque da Expoflora.

Nacionalmente conhecida como a “Capital das Flores”, Holambra também concentra uma das maiores produções de hortaliças e frutas do Brasil, com cultivares como maracujá, uva e morango. Presente na feira com soluções que alavancam a produção e reduzem custos de manutenção nas estruturas, a Belgo demonstrará, na feira, três tecnologias do portfólio: Belgo Frutifio, Belgo Parreiral e a tela Belgo Javaporco. “Ao usar arames, telas e cordoalhas que possuem alta resistência e durabilidade, o produtor rural realiza menos manutenções que oneram a produção e tomam tempo. Ou seja, uma enorme relação positiva de custo e benefício”, relata a analista de mercado da Belgo Bekaert, Vanessa Teixeira.

O estande da empresa está situado na área 46, no setor preto, e terá como parceiro o grupo Talismann, que fabrica estruturas de aço para cercas rurais, chaves de charrua, estruturas de parreirais, entre outros produtos. Dentro do estande, segundo Vanessa, haverá demonstração de videira conduzida no esquema em Y e uma bancada de morangos. “A fruticultura está se desenvolvendo muito no Brasil e, para a Belgo, é imprescindível marcar presença em eventos como este, para demonstrarmos o potencial de nossas tecnologias em produções desse tipo”, pontua a analista.

Fonte: Texto Comunicação