Antero diz que rejeição de Emanuel ajudará na vitória de Abílio

21 de novembro de 2020 11:55
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

O jornalista e marqueteiro Antero Paes de Barros, que descarta vitória de Emanuel – Foto: MidiaNews

Marqueteiro disse que ajudará candidato de oposição e não cobrará pelo serviço

O jornalista e marqueteiro Antero Paes de Barros afirmou que o cenário de alta rejeição a Emanuel Pinheiro (MDB) indica a vitória do candidato Abílio Júnior (Podemos) em Cuiabá.

“O Emanuel tem um problema sério de rejeição. A rejeição dele é uma coisa estratogênica”, afirmou.

“Eu acho que o Abílio irá ganhar a eleição, mas é minha opinião só, não estou baseado em nenhuma pesquisa”, completou.

Ele afirmou que irá contribuir com o marketing da campanha do vereador Abílio Junior (Podemos) para o segundo turno das eleições para prefeito de Cuiabá.

Ao MidiaNews, ele disse que não cobrará pelo serviço. Antero venceu as últimas cinco disputas na Capital.

“Realmente, me coloquei à disposição, como cidadão, para colaborar. Agora veja bem, não houve mudança no marketing do Abílio. Eu resolvi como cidadão contribuir, no exercício de cidadania. A minha empresa não participa disso. Não tem nenhum contrato com a minha empresa para isso”, afirmou.

Antero confirmou que a ajuda foi articulada pelo governador Mauro Mendes (DEM), inimigo declarado do atual prefeito e candidato à reeleição, Emanuel Pinheiro (MDB), que disputa o segundo turno contra Abílio.

“O governador realmente chegou a fazer um pedido para que a gente reforçasse lá, até pelo volume de coisas que tem que fazer no segundo turno”, disse.

“Então, nós pedimos a alguns amigos essa colaboração, porque a campanha não tem recurso. Algumas pessoas aceitaram, outras não”, acrescentou.

Recusa a Emanuel

O jornalista também afirmou ter sido procurado por Emanuel para esta reta final da eleição, mas recusou trabalhar com o emedebista.

“Eu não aceitei por uma séria de problemas, inclusive a atuação minha como comentarista, jornalista. Não seria incoerente”, disse.