Alvo de operação, empresa cobra R$ 1,8 mi do Estado para pagar ex-trabalhadores

17 de outubro de 2020 09:09
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

Foto: Reprodução

Qualycare Serviços de Saúde e Atendimento Domiciliar fechou após operação Sangria

https://www.folhamax.com/

Alvo da “Operação Sangria”, a empresa Qualycare Serviços de Saúde e Atendimento Domiciliar LTDA, move ação contra o Governo do Estado onde solicita o recebimento de R$ 1.819.393,32. A empresa alega que a verba será usada para pagar as verbas rescisórias de seus ex-funcionários, já que fechou as portas após a operação.

Em despacho publicado nesta terça-feira (13) no Diário de Justiça Eletrônico, o juiz Onivaldo Budny, da Primeira Vara Especializada da Fazenda Pública, deu prazo de 15 dias para a empresa entregar um contrato de prestação de serviço, dispensa de licitação e ainda o andamento do processo administrativo que investiga a empresa. “Acolho a cota ministerial e determino à autora que traga aos autos o andamento da investigação “Sangria” e o seu completo teor, indicando pontualmente se o contrato de prestação de serviço nº 047/2018/SES/MT, dispensa 008/2018, processo administrativo nº 619241/2017, encontra-se em investigação”, diz o despacho.

O magistrado também pede ao Governo do Estado, no prazo de 15 dias, “a apresentação do requerimento administrativo em andamento noticiado em sede de embargos monitórios”.

A QualyCare era uma empresa especializada em serviços de home care (atendimento domiciliar), remoções, viagens e atendimento pré hospitalar (APH). Ela é acusada de, junto com a Proclin, de tentar monopolizar os serviços de saúde na rede pública de Cuiabá e do Estado.