Advogados “comemoram” por recurso da Grampolândia não ter ficado com Perri

22 de janeiro de 2021 17:21
Publicado por:
Categorias: Bastidores

Alguns advogados, réus e investigados nos inquéritos e ações da chamada ‘Grampolândia Pantaneira’ ficaram aliviados com o fato do recurso  da sentença da Justiça Militar contra 5 militares ter caído com o desembargador Luiz Ferreira da Silva.

Eles temiam que o recurso ficasse com o desembargador Orlando Perri, que foi responsável pelas investigações iniciais da grampolândia em 2017.

Perri é tido como linha dura dentro da Corte. Ele conhece como ninguém toda a investigação do esquema de arapongagem em Mato Grosso.

Em 2019 o sargento da Polícia Militar Gerson Luiz Corrêa Júnior, os coronéis Zaqueu Barbosa, Evandro Lesco e Ronelson de Barros, e o tenente-coronel Januário Batista foram julgados pelos crimes de ação militar ilícita, falsificação de documento e falsidade ideológica.

Gerson obteve perdão judicial. Já Lesco, Januário e Ronelson foram absolvidos. Zaqueu Barbosa foi condenado a 8 anos de prisão em regime semiaberto