Abílio ‘recruta’ servidores para campanha

21 de outubro de 2020 10:52
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

Foto: João Vieira

logo

O candidato a prefeito por Cuiabá, Abílio Júnior (Pode), tem utilizado servidores da Câmara dos vereadores em suas ações de campanha. É o que demonstra levantamento feito pelo jornal A Gazeta. Cruzamento de dados feito pela reportagem revela que na campanha de Abílio conta como força de trabalho de servidores comissionados cujos salários são pagos pela Câmara de Cuiabá.Dados da Justiça Eleitoral e do Portal da Transparência da Câmara de Cuiabá indicam que Abílio tem utilizado como prestadores de serviço pelo menos 7 servidores que estão em exercício no gabinete do seu candidato a vice-prefeito, o também vereador Felipe Wellaton (Cidadania).

Foram utilizados na campanha de Abílio os servidores M. A. R., M.E.D.S.S., J.E.A., H.L.L.S., G.R.S., A.R.D.S.M. e M.M, todos do gabinete de Wellaton. Estes servidores recebem salários que vão de R$ 3 mil a R$ 7 mil, conforme o cargo.

Além do trabalho em que são remunerados com dinheiro público, os servidores também trabalham diretamente na campanha de Abílio. Ao todo, a utilização de servidores da Câmara na campanha gerou a Abílio e seu vice uma economia de cerca de R$ 7,3 mil, segundo dados declarados pela campanha do próprio candidato à Justiça Eleitoral.

Na documentação entregue por Abílio, os serviços são classificados como “doação” e, por conta disso, entraram na declaração de receita do candidato. Não é possível saber, porém, se estes servidores estavam em horário de trabalho quando trabalharam na campanha do candidato do Podemos.

Decreto publicado no dia 14 de setembro pelo presidente da Câmara, Misael Galvão (PTB), determina que a carga horária de todos os servidores comissionados deve obedecer ao horário de funcionamento da Câmara, que é das 7h30 às 13h30.

Outro lado
Em nota, a campanha de Abílio e Wellaton afirma que: “Todos os servidores atuais batem ponto digital e exercem suas funções diárias e que todos estão de forma voluntária após o expediente; Ao fazer a doação estimada, levamos em consideração um salário mínimo como base.

Os que estão trabalhando na campanha, todos foram exonerados, conforme exige a legislação vigente. A campanha Abílio/ Wellaton, assim como os candidatos sempre pregaram no seu mandato, primam pelo zelo à coisa pública e combatem veementemente o uso da máquina pública em benefício de candidato ou terceiros”.