Abílio ganha reforço político contra cassação do seu mandato na Câmara

17 de fevereiro de 2020 10:58
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

logo

Mostrando que nao é um vereador que ‘dá o braço a torcer’, o parlamentar social cristão, Abilio Junior, mobiliza suas redes sociais informando ao eleitor cuiabano que estaria sendo punido com um pedido de cassação, na Câmara de Vereadores, por ter fiscalizado as ações do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Ou seja, por ter cumprido sua tarefa de fiscalizar e apontar as falhas da atual administração. Em particular, nas unidades de saúde onde as reclamações crescem por falta de insumos básicos e medicamentos. E no Pronto Socorro Municipal, onde os pacientes ainda sofrem com o atendimento precário.

Com o pedido de cassação referendado pela Comissão de Ética da Casa de Leis, e liderado pelo vereador social democrata Toninho de Souza, Abilinho tem pedido que a população que o ajude a reagir contra esta perseguição. Convocando os eleitores cuiabanos para um protesto nesta terça-feira, 18, às 8 horas, na Câmara de Cuiabá, onde será submetido ao plenário.

Mais de mil pessoas são esperadas no protesto em frente à Câmara de Cuiabá, a partir das 8h desta terça-feira, em apoio ao vereador Abílio Junior

Assim, políticos próximos ao vereador Abílio aproveitam o momento de pré-cassação do parlamentar para mostrar apoio. A senadora cassada juiza aposentada Selma Arruda (Podemos) foi a primeira a fazer um vídeo, em sua página no Instagram, onde tem mais de 26 mil seguidores, em que presta solidariedade ao veredor social cristão.

Após a senadora os vereadores Dilemário Alencar (Pros), Felipe Wellaton (PV) e Marcelo Bussiki (PSB) também publicaram vídeo de apoio ao colega. O deputado estadual Xuxu Dalmolin (presidente do PSC), deputado estadual Elizeu Nascimento, Antero Paes de Barros, o policial federal – suplente de deputado federal – Rafael Ranalli, também demonstraram apoio ao parlamentar nas redes sociais.

No vídeo, públicado no último sábado (15), a juiza Selma chancelou a perda do mandato de Abílio. “É com muita tristeza que eu recebo a notícia da sua cassação. Assim como você, eu fui cassada por lutar contra corruptos”, diz trecho do vídeo, numa referência à decisão do TSE que sacramentou a perda do mandato dela por caixa 2 e abuso de poder econômico nas eleições de 2018.

“Não sinta isso como uma derrota. Eu me sinto como uma vitoriosa. Eu me sentiria derrotada se eu estivesse agora sendo elogiada por gente como Renam Calheiros, como esse pessoal que dorme na cadeia e vem pro Senado trabalhar de dia”, dispara Selma, que, depois, completa: ”e você também sinta-se elogiado e o povo sabe disso, que você foi cassado porque enfrentou o homem do Paletó […] Estou contigo e não abro”, finaliza. [veja vídeo no final da matéria]

Já neste domingo (16), ao lado de Abilio, o vereador Dilemario Alencar (Pros), gravou um vídeo pedindo a população para comparecer em peso, amanhã (18), na Câmara de Cuiabá, em favor do mandato de Abilio.

“Olá pessoal! Estão querendo cassar o vereador Abilio, porque é um vereador atuante e porque ele fiscaliza os atos do Prefeito Municipal. Nós precisamos muito da ajuda da população de Cuiabá, na próxima terça-feira dia 18, às 9 horas, na Câmara de Cuiabá. Para fazermos um grande ato civico, contra a cassação do vereador. Eles querem tirar o mandato de Abilio por ele fiscalizar, não é motivo para cassar mandato de ninguém. Principalmente de um vereador que briga pelos interesses da nossa cidade, por Cuiaba”, convida o colega.  [veja vídeo no final da matéria]

No mesmo dia, Felipe Wellaton (PV), convoca seus pouco mais de 12 mil seguidores à irem apoiar Abílinho na Casa de Leis. “Já tentaram me cassar, para calar minha voz. Agora querem calar a voz do Abílio. E vão conseguir, se você não estiver conosco nesta terça-feira […] Lembrando que juntos nós combatemos mais de R$ 100 milhões em corrupção. Dinheiro que estava sendo roubado da saúde”, frisa o vereador. [veja vídeo no final da matéria]

Manifestação 

Após sofrer a primeira derrota, na sexta-feira (12), quando a Comissão de Ética, por unanimidade, se posicionou pela cassação de Abílio, por quebra de decoro parlamentar. Espontaneamente grupos de apoiadores do vereador nas redes sociais organizaram uma manifestação contra a cassação do seu mandato. Eles usam a hashtag #AbilioFica.

O evento está previsto a ocorrer na terça-feira (18), às 9h, na Câmara Municipal. Em suas redes sociais Abilio Junior alerta apoiadores que tenham cuidado com pessoas infiltradas que podem tentar praticar desordens para responsabilizar os organizadores do movimento.

Toninho faz Live após bombardeio na internet

Após série de criticas e bombardeio de internautas, o vereador Toninho de Souza (PSD) foi ‘obrigado’ a usar suas redes sociais neste domingo (16), para justificar os motivos que levou a Comissão de Ética da Casa de Leis, do qual é presidente, a fazer um relatório, pedindo a cassação do vereador Abílio por quebra de decoro.

Segundo Toninho, o vereador Abílio tem se exaltado e, inclusive, usa de mentira para atacá-lo, quando diz que esta sendo cassado por fazer seu papel de fiscalização. Um dos motivos principais no julgamento foi motivado pelo qual levou o vereador Abílio ir às redes sociais afirmar e acusar que foi ameaçado de morte por quatro vereadores da capital entre eles Juca do Guaraná Filho (Avante) e Chico 2000 (PR), Renivaldo Nascimento (PSDB), e em nenhum momento ter apresentado provas.

Toninho lembra que no ano de 2019 foram julgados dois processos que pediam a cassação do vereador Abílio Junior, e todos foram arquivados pela Comissão de Ética da Câmara, por não entender que existia materialidade.

No mesmo ano o vereador Ozéas Machado, do mesmo partido de Abílio o PSC, entrou com uma denúncia na Câmara, no qual alega que o colega tem “praticado de forma reiterada e conscientemente atos incompatíveis como decoro parlamentar, por abuso de prerrogativas constitucionais asseguradas ao vereador”.

Toninho finaliza mostrando um boletim de ocorrência que ele fez, nos últimos dias, após ser ameaçado de morte. Ele também lê uma passagem da biblía.

Deu no Estadão

A repercussão da cassação de Abílio ganha peso e até o jornal O Estadão publicou neste domingo (16), uma reportagem  ‘intitulada’ com o título:  “Comissão na Câmara de Cuiabá pede cassação de ex-presidente da CPI da Saúde por ‘constranger servidores’ durante blitz em hospital”.

Entenda o caso

O pedido de cassação contra Abílio foi apresentado pelo diretor do Hospital Municipal São Benedito Oséas Machado que pede a perda do mandato e a inelegibilidade de Abílio.

A denúncia diz que o parlamentar se comportou de forma inadequada, desacatando e constrangendo o próprio Oseás e outros servidores, ao fiscalizar a unidade de saúde em setembro do ano passado. O caso é aputado pelo Ministério Público também.

Oséas, que é o suplente, ainda elenca episódios em que Abílio ofendeu pelo menos 11 colegas vereadores em plenário, nas redes sociais e em entrevistas a diversos veículos de comunicação, além de fazer acusações sem provas e atacar a imagem do Legislativo. A peça conta com diversos anexos para comprovar as denúncias.

Abílio não poupa críticas

Em entrevista com Edivaldo Ribeiro, o vereador Abílio não poupou críticas à alguns colegas de parlamento. Ressaltando que, por exemplo, um vereador precisa comparecer duas vezes na Câmara Municipal de Cuiabá – terça e quinta -, para participar de votações e receber por este trabalho um salário em torno de R$ 15 mil, mais a verba indenizatória [em torno de R$ 9 mil]. No entanto, Abilio afirma que escolheu caminhos diferentes. Ao invés de ‘não fazer nada’, ele escolheu trabalhar, fiscalizar e combater a corrupção.

ASSISTA LIVE AQUI