Abílio amplia os apoios e decide mudar marketing de campanha

20 de novembro de 2020 08:34
Publicado por:
Categorias: Notícias, Política

Foto: Olhar Direto

logo

Após conseguir apoio de vários partidos e do governador Mauro Mendes (DEM), o vereador Abílio Júnior (Pode) terá a experiência do marqueteiro Antero Paes de Barros neste 2º turno das eleições.

A equipe de Antero já está iniciando os trabalhos para ‘moldar’ o candidato e conquistar as eleições. A vinda de Antero foi uma das ações que o governador Mauro Mendes tem feito nos últimos dias para impulsionar a campanha de Abílio contra o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

A reportagem apurou que Mendes fez esse pedido pessoalmente para o marqueteiro, que não apareceria na campanha para evitar especulações. Porém, o seu braço direito, o jornalista Pedro Pinto, já está dando as cartas na campanha do candidato do Podemos.

Oficialmente, a campanha manterá o discurso de que o candidato a vice, Felipe Wellaton (Cidadania), que é quem cuida do marketing.

A estratégia é transparecer aos eleitores que a campanha continua sendo franciscana e sem recursos, apenas com os dois e o apoio das redes sociais. No entanto, já se percebe a mudança no estilo de Abílio, com falas mais amenas, não rejeitando nenhum apoio político e moderado nas suas atitudes.

Antero e sua equipe terão a missão de, nos próximos 9 dias, manter Abílio e Wellaton à frente das pesquisas e tentar conquistar os eleitores dos demais candidatos que ficaram de fora do 2º turno.

 

Negativa a Emanuel

Antes de assumir a campanha de Abílio Júnior, Antero Paes de Barros foi procurado pela equipe de Emanuel Pinheiro com o convite para que o marqueteiro assumisse a campanha do prefeito neste 2º turno. A conversa foi mediada pelo ex-prefeito Chico Galindo, do PTB. Apesar da proposta ter sido ‘interessante’ para Antero, ele recusou.

Antero teria dito que não teria como assumir a campanha por conta do seu posicionamento contrário à gestão Emanuel Pinheiro, além de reclamar que o irmão do prefeito, o empresário Popó, teria atacado a sua honra e sua família. O marqueteiro e ex-senador rompeu com Emanuel logo no primeiro ano da gestão do emedebista. Ele foi o responsável pela campanha do prefeito de 2016. Resta saber se Antero, a pedido do governador, terá o mesmo êxito com Abílio e Wellaton.

 

Leia mais sobre política na edição de Jornal A Gazeta