ARCA DE NOÉ – TJ nega pedido de Riva para incluir 3 conselheiros do TCE em ação penal

Defesa do ex-deputado que José Novelli, Sérgio Ricardo e Antônio Joaquim como testemunhas de defesa

Folhamax

riva-chinelo

O Tribunal de Justiça negou dois pedidos de liminares no dia 26 deste mês ajuizados pelos advogados do ex-deputado estadual José Riva (PSD) que buscava incluir como testemunhas de defesa os conselheiros do TCE (Tribunal de Contas do Estado), José Carlos Novelli, Antônio Joaquim e Sérgio Ricardo em ações penais relativas a Operação Arca de Noé. A defesa alegou constrangimento ilegal cometido pela juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Arruda, que havia indeferido o pedido nos processos criminais em que Riva é acusado de crimes como formação de quadrilha, lavagem de dinheiro, peculato e outros.
Leia mais

Juiz manda vereadores de Cuiabá devolverem verba

Todos os 17 parlamentares que atuaram na legislatura anterior devolverão, cada um, R$ 7 mil

Mídia News

O vereador Júlio Pinheiro, presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá. Foto: Mídia News

O juiz Roberto Seror, da 5ª Vara da Fazenda Pública de Cuiabá, determinou que os 17 vereadores de Cuiabá que atuaram na legislatura anterior devolvam, cada um, R$ 7 mil, a título de verba indenizatória recebida indevidamente.

A decisão é do dia 19 de janeiro e atendeu a uma ação movida pelo ex-vereador Lúdio Cabral (PT), que devolveu o montante na época. Os reajustes, somados, chegam a R$ 119 mil.
Leia mais

Delator diz que propina quitou contas pessoais de ex-procurador

Frederico Müller diz que sócio trocou cheques de Chico Lima; dinheiro teria pago dívidas pessoais

Mídia News

A juíza Selma Arruda e, no detalhe, o ex-procurador Chico Lima, réu da ação penal. Foto: MidiaNews/Reprodução

O empresário Frederico Müller Coutinho, um dos delatores da Operação Sodoma, afirmou que seu ex-sócio, Filinto Müller, trocou seis cheques assinados pelo também delator João Batista Rosa, no valor de R$ 83,3 mil cada um, e entregou o dinheiro – quase R$ 500 mil – ao ex-procurador do Estado Francisco Andrade de Lima Filho, o “Chico Lima”.

A declaração foi dada na manhã desta segunda-feira (1º), durante audiência da ação penal derivada da operação. Ele era sócio das empresas Garantia Assessoria de Cobrança, Assessoria Factoring e FMC.
Leia mais

OPERAÇÃO ALBA BRANCA – PSDB precisa se posicionar sobre ‘Moita’, segundo chefe da Casa Civil

Estadão Conteúdo

O secretário-chefe da Casa Civil Edson Aparecido, do governo Geraldo Alckmin, cobrou que o PSDB faça uma apuração interna sobre seu ex-chefe de gabinete Luiz Roberto Santos, o Moita, apontado nas investigações da Operação Alba Branca como beneficiário de propina no esquema de superfaturamento na venda de produtos agrícolas para merenda de escolas de prefeituras e do Estado.
Leia mais