Audiência de Riva é adiada; ex-deputado não fala sobre propina de R$ 2,5 mi

Defesa de ex-deputado não se pronuncia sobre acusações de dono da Consignum

http://www.folhamax.com.br/

riva-imperador-audiencia.jpg

A juíza Selma Rosane Santos Arruda, da 7ª Vara Criminal, adiou audiência de instrução referente a “Operação Imperador”, que apura desvio de R$ 62 milhões na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Nesta quarta-feira, seria ouvido o deputado federal Ezequiel Fonseca (PP).

Com a ausência da testemunha, que tem prerrogativa de agendar seu depoimento, a magistrada disponibilizou três datas para que ele seja ouvido. O deputado optar por depor entre os dias 26, 27 ou 28 de março.
Leia mais

Força-tarefa da Lava Jato exige novos fatos e confissão ampla

Estadao

Reprodução/ Gazeta Digital

Os procuradores da força-tarefa da Operação Lava Jato, em Curitiba, não abrem mão da ampla confissão do empreiteiro Marcelo Bahia Odebrecht em um eventual acordo de delação premiada. O Grupo Odebrecht tornou pública nesta quarta-feira, 23, a intenção de executivos da empresa de fechar uma colaboração efetiva com os investigadores, em busca de redução de pena.
Leia mais

Júlio Pinheiro permanece na presidência da Câmara

A Gazeta

Reprodução/ Gazeta Digital

A juíza Celia Regina Vidotti da Vara de Ação Civil Pública e Ação Popular não atendeu o pedido de afastamento contra o presidente da Câmara de Vereadores de Cuiabá, Júlio Pinheiro (PTB). A decisão foi proferida nesta quarta-feira (23). O pedido foi protocolado pela promotoria de Mato Grosso, após o parlamentar supostamente ter pago despesas não autorizadas e ilegais relacionadas a verba indenizatória, beneficiando a si e demais vereadores.
Leia mais