Governo Federal acata renegociação da dívida de Mato Grosso

Conforme o governador Pedro Taques, o maior débito são dos investimentos feitos para a Copa do Mundo de 2014. Mato Grosso contraiu empréstimos de R$ 7 bilhões junto a autarquias do Governo Federal

http://www.reportermt.com.br/

Foto: RpMT/Reprodução

O governador Pedro Taques (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (12) que a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) aceitou o pedido de renegociação da dívida de R$ 1,8 bilhão do Estado com a União.

Ele informou já ter assinado o contrato nesta semana, o que garantirá alívio financeiro aos cofres de Mato Grosso de R$ 437,7 milhões em dois anos.

“A STN aprovou a renegociação da dívida de Mato Grosso e outros 16 Estados, o que mostra que a crise não é somente do Estado, mas do Brasil”, disse o governador.

A dívida inicial era de R$ 2,1 bilhões, porém com o refinanciamento o débito com a União retroagiu para R$ 1,8 bilhão. Dessa forma, o Estado terá ganho de R$ 218,8 milhões somente em 2018 e de R$ 110 milhões anuais, durante 10 anos, com o alongamento da dívida para 240 meses.

O refinanciamento representa a diminuição de 44% do fluxo de caixa anual da dívida pública com relação à aplicação da Lei Complementar Federal nº 148.

Conforme Taques, o maior débito são dos investimentos feitos para a Copa do Mundo de 2014. Mato Grosso contraiu empréstimos de R$ 7 bilhões junto a autarquias do Governo Federal, como o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa Econômica Federal (CEF).

“Em 2015, pagamos R$ 1,1 bilhão. Em 2016, foi pago R$ 1 bilhão dessa dívida e no ano passado, outros R$ 800 milhões. Agora ela pode ser renegociada e teremos um alívio pelos próximos anos”, explicou o governador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *