3 disputam pela base; prefeito tem preferido

Logomarca2017

Foto: João Vieira

Faltando 16 dias para a eleição da Mesa Diretora da Câmara de Cuiabá, a base aliada do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) ainda não chegou a um entendimento de candidatura única do grupo. Além de Misael Galvão (PSB), o preferido do emedebista, os vereadores Diego Guimarães (PP) e Marcrean Santos (PRTB) se colocaram na disputa.

As articulações se intensificaram nos últimos dias, principalmente, após a decisão do presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Rui Ramos, que manteve a suspensão da lei que, em maio, alterou o regimento interno, passando a permitir a reeleição. Na prática, a decisão impossibilita o atual presidente, Justino Malheiros (PV), de concorrer, como estava em seus planos.

Emanuel Pinheiro sinaliza apoio formal a Misael Galvão. Na avaliação do prefeito, o socialista “tem espírito agregador, conciliador e representa uma relação harmoniosa, estável, de alto nível e republicana entre Executivo e Legislativo”, disse a reportagem de A Gazeta. “Assim como o vereador Justino representa”, completou.

Apesar disso, a única orientação do prefeito aos membros da base governistas, é de que mantenham a presidência entre eles, segundo Emanuel, com o objetivo de garantir que os compromissos feitos por sua gestão com a população se cumpram. “Só quero ser o maestro, orientador sem interferência”, sustentou.

Misael Galvão diz ter o apoio do líder do prefeito, Lilo Pinheiro (PRP), e dos vereadores Chico 2000 (PR), Paulo Araújo (PP), Adevair Cabral (PSDB), Sargento Joelson (PSC), Abílio Júnior (PSC), Gilberto Figueiredo (PSB), Dilemário Alencar (Pros), Toninho de Souza (PSD), Juca do Guaraná Filho (Avante) e Marcelo Bussiki (PSB).

Diego Guimarães, que se considera independente, no entanto, tem se articulado junto a bancada oposicionista/ independente, que conta com nomes citados por Misael. São eles Abílio, Gilberto e Bussiki. Além deles, apoiariam o projeto Dilemário Alencar (PROS) e Felipe Wellanton (PV).

“Me propus a conversar com os demais vereadores, alinhar as propostas para o bem do desenvolvimento das atividades da Casa”, disse Guimarães, garantindo não se tratar de uma candidatura de oposição. “O que existe é uma base de apoio ao prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) e alguns vereadores que são independentes, assim como eu”, sustentou.

Já Marcrean vem tentando conseguir o apoio do atual presidente, Justino Malheiros. Marcrean, inclusive, desistiu de disputar uma das 24 vagas de deputado estadual nas eleições deste ano para se candidatar a Mesa Diretora.

De acordo com o regimento interno da Câmara, a eleição da Mesa deve ocorrer no dia 25 de agosto, que cai em um sábado. Por isso, deve ser transferida para o dia 27, a segunda-feira seguinte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *